fbpx

Revelam novas fotos de Hachiko, o cão mais fiel do mundo que esperou por 9 anos seu dono falecido

Sua história triste e comovente é conhecida em todo o mundo.

Histórias, filmes e até estátuas lembram o cachorro carinhoso que esperava seu dono todos os dias em uma estação de trem sem saber que ele tinha falecido.

Scion Films

Por 9 anos, o cão chegou ao mesmo horário na mesma estação para buscar o seu dono e, não o encontrando, ia embora apenas para retornar no dia seguinte.

E enquanto o lindo cachorro que interpretou Hachiko no lembrado filme «Sempre ao seu lado», com Richard Gere, agora os historiadores japoneses revelaram novas imagens do cão mais fiel e famoso do mundo e – com todo o respeito que o cãozinho ator merece -, não pode ser comparado com o original.

Vintag.es

Hachiko era um cão da raça Akita que logo após o nascimento em 1923 foi recebido por Hidesaburō Ueno, professor de agricultura da Universidade de Tóquio, em Shibuya, no Japão. Eles formaram um casal inseparável, vários portais o lembram.

Vintag.es

O professor Ueno foi de trem para o trabalho, e Hachiko, no momento de seu retorno, sempre saía de casa para se aproximar da estação para esperar seu dono e ser o primeiro a cumprimentá-lo. Ele o fez por um ano, até que um dia o professor não voltou. Ele sofreu uma hemorragia cerebral dando uma palestra. Ele nunca poderia voltar àquela estação onde seu fiel amigo estava esperando por ele.

Vintag.es

Todos os dias, nos nove anos seguintes, nove meses e quinze dias, Hachiko esperava, aparecendo precisamente quando o trem chegava à estação para um reencontro que não aconteceria novamente.

Vintag.es

Um dos alunos do professor, Hirokichi Saito, que conhecia bem a raça Akita, aprendeu sobre a história do animal de estimação quando o jardineiro do professor falecido lhe contou. Sete anos se passaram, e aquele que foi aluno de Ueno publicou vários artigos sobre a notável lealdade do cão da estação de Shibuya. Foi em 1932 que um de seus artigos em Asahi Shimbun colocou o canino no centro das atenções nacionais.

Vintag.es

Depois que sua história veio à tona, todas as reações dos viajantes e trabalhadores do lugar, que no passado não eram muito amigáveis, se transformaram em guloseimas e comida para alimentar o animal durante sua eterna espera.

Vintag.es

Hachiko era a sensação. Sua fidelidade à memória de seu professor impressionou o povo do Japão como um espírito de lealdade familiar que todos deveriam se esforçar para alcançar.

A lendária fidelidade de Hachiko tornou-se um símbolo nacional de lealdade para todas as pessoas e para a instituição de imperadores.

Vintag.es

Mas toda espera termina e a espera de Hachi chegou em 1935 aos 11 anos de idade, devido a uma infecção por filaria. Agora ele repousa no cemitério de Aoyama, Minato, Tóquio, com seu amado proprietário e melhor amigo, o professor Ueno.

Vintag.es

Sua morte caiu tão profundamente na sociedade japonesa que centenas de pessoas se reuniram em sua estátua para comemorar o primeiro ano de sua morte.

Vintag.es

Isso se tornou um símbolo tão importante que seu pêlo está atualmente em exibição permanente no Museu Nacional da Ciência, em Ueno, Tóquio.

Com essas lindas fotos, estátuas, vários filmes e referências populares que lembram sua história, é certeza dizer que a história e o exemplo de Hachi continuarão por muito mais anos.