Mulher se inseminou sozinha para não ‘compartilhar’ seu bebê com ninguém: “Estou feliz em fazer tudo sozinha”

Skylar é uma mulher de 28 anos que contou, através das redes sociais, sua experiência ao se tornar mãe. Embora, diferente de uma gravidez normal, ela conseguiu de uma maneira um pouco diferente.

A mulher relatou que sempre teve a ideia de ter um filho aos 30 anos, fosse ela com um parceiro ou solteira, mas aos 27, sua vontade de ser mãe aumentou muito, então ela não quis esperar mais e decidiu procurar um doador de esperma na internet.

Instagram @skylarsworld_

“Aos 27 anos tive uma epifania e sabia que tinha que tê-la. Eu sei que estivemos juntas em vidas passadas e nossas almas se conectaram. Eu também não queria depender de mais ninguém para criar ou compartilhar minha filha”, manifestou.

A jovem, que trabalha como esteticista em Nova York, nos Estados Unidos, também mencionou que sempre pensou em conseguir um doador e que sabia que provavelmente seria assim que se tornaria mãe.

Instagram @skylarsworld_

“Decidi escolher um doador que se parecesse comigo e fosse criativo e artístico. Realmente funcionou porque ela se parece comigo, não há dúvida de que ela é minha filha. Eu me inseminei artificialmente em casa sozinha com esperma que me foi enviado pelos correios. Foi um processo muito fácil, disse.

Então ela esperou um mês e fez um teste de gravidez, que deu imediatamente positivo. “Fiz sete testes para ter certeza, fiquei em choque total. Eu estava absolutamente em êxtase, não podia acreditar nos meus olhos”, disse ela muito feliz.

Instagram @skylarsworld_

Skylar disse que todo o processo foi muito mais barato do que passar por uma empresa de fertilização, coisa que a ajudou a economizar dinheiro e investir em uma doula que a apoiaria quando ela precisasse.

“Uma doula é alguém que te orienta no processo, ela foi meu apoio durante a minha gravidez e valeu a pena. Ela estava lá para mim e me deu conselhos gerais, eu não poderia ter feito isso sem ela, manifestou.

TikTok @skylarsworld_

A nova mãe acrescentou que em determinados momentos ainda se sentia sozinha, principalmente no dia em que deu à luz a sua filhinha, pois se sentia julgada por não ter ninguém ao seu lado. “As pessoas me olhavam como se dissessem: ‘Onde está o pai do bebê?’”.

No entanto, ela admitiu que não teria feito de outra maneira, pois foi isso que ela escolheu.

TikTok @skylarsworld_

“Quando finalmente chegou, foi o dia mais feliz da minha vida e fiz tudo sozinha. Senti que faltava uma peça, mas minha menina me completou, concluiu.